Paróquia de Campelos

Os outros indignaram-se

SÃO TIAGO, APÓSTOLO – 25 DE JULHO

Pe. Paolo Ciampoli

25/07/2020

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus (20, 20-28)
Naquele tempo, a mãe dos filhos de Zebedeu aproximou-se de Jesus com os filhos e prostrou-se para Lhe fazer um pedido. Jesus perguntou-lhe: «Que queres?». Ela disse-Lhe: «Ordena que estes meus dois filhos se sentem no teu reino um à tua direita e outro à tua esquerda». Jesus respondeu: «Não sabeis o que estais a pedir. Podeis beber o cálice que Eu hei-de beber?». Eles disseram: «Podemos». Então Jesus declarou-lhes: «Bebereis do meu cálice. Mas sentar-se à minha direita e à minha esquerda não pertence a Mim concedê-lo; é para aqueles a quem meu Pai o designou».
Os outros dez, que tinham escutado, indignaram-se com os dois irmãos. Mas Jesus chamou-os e disse-lhes: «Sabeis que os chefes das nações exercem domínio sobre elas e os grandes fazem sentir sobre elas o seu poder. Não deve ser assim entre vós. Quem entre vós quiser tornar-se grande seja vosso servo e quem entre vós quiser ser o primeiro seja vosso escravo. Será como o filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida pela redenção dos homens».

Os outro dez indignaram-se. Talvez nós também nos indignemos, ao ver o pecado dos nossos irmãos, mas somos iguais a eles. O outro é um espelho, que nos ajuda a ver o que há em nós. Começando pelos apóstolos, todos buscamos afeto, porque não nos sentimos amados. E então precisamos ser alguém, ter o primeiro lugar, ter sucesso, procuramos a glória, a consideração dos outros. Mas esses pecados da soberba e do orgulho escondem-se dentro do nosso coração e só Cristo pode desmascará-los.
Quando os apóstolos viram Jesus cravado numa cruz, então descobriram o próprio pecado. E quando Jesus lhes aparece ressuscitado, experimentam a paz, o perdão, encontram-se com o único que os ama verdadeiramente, que deu a sua vida em resgate, para os libertar da escravidão do pecado e da morte. Que consolação para nós olhar para os apóstolos! Tiago pedia honras e primeiros lugares, mas depois de percorrer o caminho de conversão, será o primeiro apóstolo a dar a vida como mártir. Os apóstolos são vasos de barro, débeis como nós, mas trazem dentro o tesouro do seu ministério, que é o amor de Deus manifestado no Seu Filho Jesus, que não os julgou mas os resgatou. Nessa altura, eles deixaram de se indignarem com seja quem fosse, pois já tinham claro que eram vasos de barro. Deram a vida pelos que os matavam, pois sabiam estes estavam enganados, e sabiam quão grande é o poder do amor. Se Cristo os tinha resgatado dando a sua vida, eles também estavam agora dispostos a oferecerem-se em resgate pelos perseguidores. Peçamos a graça de deixarmos de nos indignar, quando vemos alguém no pecado. Em vez de nos indignarmos, oxalá possamos servi-los, ao menos com a nossa oração.
Paz

palavra-da-salvacao
Partilhar
Shopping Basket